Presidente da ALMT apresentou projeto que normatiza trabalho home office aos servidores com problemas de saúde

Sem BANNER

11 de agosto de 20203min
Eduardo-Botelho-eleicao-presidente-Assembleia-fevereireo-2019-rep-990x556

Antes de ser contaminado pela Covid-19, O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) Eduardo Botelho (DEM), apresentou o Projeto de Lei nº 623/2020 que estabelece critérios de cuidados à saúde de servidores e empregados públicos com comorbidades ou doenças psíquicas na retomada das atividades na pós-pandemia da Covid-19.

A proposta aguarda o parecer da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR). Se aprovada, será mais uma importante ferramenta de apoio aos servidores com problemas de saúde, que poderão continuar o trabalho em suas casas, conforme o artigo 1º, que estabelece que, enquanto perdurar a pandemia do coronavírus e após a implantação do plano de retomada das atividades, servidores e empregados públicos que apresentarem comorbidades ou condições precárias de saúde física ou mental deverão ser mantidos em regime de home office.

A iniciativa assegura, ainda, a integralidade de seus vencimentos e benefícios e terá validade enquanto perdurar o isolamento social parcial ou integral, bem como demais medidas que venham a ser adotadas pelo poder público no combate à pandemia da Covid-19, cessando seus efeitos após decreto da Organização Mundial de Saúde (OMS) garantindo o fim da pandemia.

Para o presidente Botelho, o objetivo é garantir os direitos dos servidores que podem continuar realizando suas funções trabalhando em casa. Alerta sobre a grave situação de calamidade pública de Mato Grosso por causa da proliferação do coronavírus, que já fez milhares de vítimas no estado. “A vida e a dignidade humana devem estar em primeiro lugar”, defende o parlamentar, que, recentemente, superou essa doença.

Botelho argumenta que o projeto é importante, uma vez que o isolamento social necessário ao combate à pandemia desencadeou diversos problemas de saúde mental. Ansiedade, angústia, frustração, medo, pânico, dentre outros problemas que têm sido apontados por psicólogos e psiquiatras. “Precisamos garantir que os agentes públicos se mantenham em condições de garantia da saúde física e mental”, defende o deputado.

Na justificativa do projeto, que deverá entrar em pauta neste mês, Botelho destaca a Magna Carta, que preceitua que os estados possuem competência concorrente com a União para legislar sobre a temática da saúde e cita a decisão do Supremo Tribunal Federal que confirmou a competência dos estados, Distrito Federal, municípios e União em ações para combater a Covid-19.


Sobre Nós

CNPJ: 35.582.297/0001-25

Jornalista Responsável

José Maria do nascimento

DRT: 0002633/MT


Contato

Ligue para nós



Mais Lidas

23 de abril de 2021

Presidente da ALMT apresentou projeto que normatiza trabalho home office aos servidores com problemas de saúde

23 de abril de 2021

Presidente da ALMT apresentou projeto que normatiza trabalho home office aos servidores com problemas de saúde

22 de abril de 2021

Presidente da ALMT apresentou projeto que normatiza trabalho home office aos servidores com problemas de saúde