NOVA ELEIÇÃO

Com Meraldo e Clodoaldo de fora, grupos já se articulam para outra eleição

Sem BANNER

16 de dezembro de 2020
meraldo 1

“Assim como os adversários já diziam, se depender dos processos envolvendo o nome de Meraldo Sá, nem na próxima encarnação, ele terá condições jurídicas para assumir uma mandato eletivo”, esta frase está sendo declarada por várias pessoas, na cidade de Acorizal, depois que o Tribunal Regional Eleitoral, cassou o registro da sua candidatura.

Devido as investigações e os inúmeros processos que caracterizam atos de improbidade administrativa, o popular “desvio de recurso público”, envolvendo o nome de Meraldo Sá, como agente público, desde o período que exerceu mandato de vereador, na Câmara Municipal de Acorizal, há mais de uma década, que seu nome vem sendo envolvido em escândalos.

De acordo com populares, a decisão judicial foi mais uma benção de Nossa Senhora de Brotas, para livrar o município do que poderia vir nos próximos quatro anos.

“O julgamento ocorreu no mesmo momento em que Meraldo Sá estava sendo diplomado. Com isso, o diploma do ex-deputado será anulado”.  

“Ele já devia para muita gente aqui, agora com esta eleição, ficou devendo muito mais, a Prefeitura era simplesmente para tirar ele da lama”, disse um credor, que é morador de Acorizal e pediu para não ser identificado.

Veja vídeo do julgamento

O registro da candidatura de Meraldo foi cassado praticamente por unanimidade, foram 7 votos a 1, a favor da cassado, o que tirou definitivamente oportunidade deste político exercer qualquer cargo eletivo nos próximos anos.

Foto: Facebook

“Maldo Sá e Adão Neponuceno já confirmaram que se ocorrer outra eleição, eles serão novamente candidatos com a mesma chapa. Por outro lado, Dr. Hernandes disse que o grupo vai avaliar a possibilidade de uma disputa”.

Foto: Dr. Hernandes

Novas eleições

Como o atual prefeito de Acorizal, Clodoaldo Monteiro, que foi candidato a reeleição, com uma candidatura também sub judice, devido os problemas jurídicos semelhantes aos de Meraldo Sá, o popular “farinha do mesmo saco”, mesmo com a “máquina na mão”, perdeu por quase dois mil votos de diferença, “uma verdadeira lavada”, ficando em segundo lugar, não tem condições de ser diplomado, e consecutivamente assumir o mandato.

“Pau que bate em Chico é o mesmo que bate em Francisco”.

Hoje, boa parte da população de Acorizal está agradecendo o membros do TRE-MT, por terem livrado da administração pública dois acusados de corrupção de uma vez só.

O juiz Fábio Henrique alegou que não caberia à Justiça Eleitoral fazer o marco temporal de quando se iniciou o cumprimento da pena. Ele foi acompanhado pelos juízes Bruno Marques, Gilberto Bussiki, Sebastião Barbosa, e pelos desembargadores Sebastião Monteiro e Gilberto Giraldelli.

Meraldo foi condenado por improbidade administrativa em uma ação do Ministério Público, que o acusou de ter realizado despesas não autorizadas quando era vereador em Acorizal, entre 2001 e 2012.

Clodoaldo Monteiro além das inúmeras investigações, processos e denúncias, ainda teve problemas com o Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso, quando teve suas contas reprovadas, a decisão foi seguida pelos vereadores da Câmara Municipal de Acorizal, o fato deixou o prefeito inelegível pelos próximos anos.

Desta forma, como o primeiro colocado na eleição 2020 de Acorizal não pode assumir, e o segundo colocado também não pode, especialista defende que devido a falta de coeficiente eleitoral, uma segunda eleição deverá ser realizada no município.

Muitas pessoas já estava tendo pesadelos, com a possibilidade de Clodoaldo Monteiro permanecer no cargo, porém a Justiça está tornado o sonho em realidade, já que advogados informaram que o princípio do mantado de 2021, quem deverá comandar o município será o presidente eleito da Câmara Municipal.

Será que a disputa da Mesa Diretora via continuar no mesmo rito, ou os planos já mudaram em poucas horas?

Por OMatogrosso
Fotos: RedesSociais

Deixe uma resposta

Curtir isso:

%d blogueiros gostam disto: