Comerciantes de Chapada dos Guimarães pressionam a prefeitura liberar geral as atividades no município

19 de julho de 20202min
IMG_20181115_134422

O setor do comércio em Chapada dos Guimarães resolveu por conta própria não realizar entregas e nem abrir as portas, durante a pandemia do coronavírus. Os comerciantes alegam falta de apoio da prefeita Thelma de Oliveira (PSDB), que decretou medidas mais duras  no combate ao Covid-19.

O setor comercial vem pressionando a prefeita para liberar geral o setor. A prefeita argumentou  que existem um  decreto estabelecendo restrições que devem ser impostas a cidades com “risco alto” de contaminação, sendo que Chapada tem “risco muito alto”. Ou seja, a tucana diz que já flexibilizou o que podia.

O Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus de Chapada dos Guimarães divulgou nota neste domingo (19) acusando a CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) de orquestrar uma ação política para “desestabilizar as medidas de proteção à saúde pública” na cidade.

“A decisão dos postos de combustíveis e farmácias em se somar aos supermercados e distribuidoras é ilegal e cada pessoa que se sentir prejudicada pode acionar os estabelecimentos judicialmente”, diz nota do comitê.

 

Deixe uma resposta


Sobre Nós

CNPJ: 35.582.297/0001-25

Jornalista Responsável

José Maria do nascimento

DRT: 0002633/MT


Contato

Ligue para nós



Mais Lidas

12 de junho de 2021

Comerciantes de Chapada dos Guimarães pressionam a prefeitura liberar geral as atividades no município

12 de junho de 2021

Comerciantes de Chapada dos Guimarães pressionam a prefeitura liberar geral as atividades no município

12 de junho de 2021

Comerciantes de Chapada dos Guimarães pressionam a prefeitura liberar geral as atividades no município