Padre de Carlinda (MT) se arrepende ao falar que criança estuprada gostava de “dar”

20 de agosto de 2020
838a368e6c88a96d3d214ad0c55e5fe9

O padre Ramiro José Perotto, da Paróquia São Paulo Apóstolo, em Carlinda (756 km de Cuiabá), publicou uma carta antes de desativar suas redes sociais nesta quinta-feira (20). Ele pediu perdão e de forma arrogante disse que defende o direito a vida.

Ele entrou numa polêmica após alegar em um comentário que a menina de 10 anos, que realizou um aborto legal após ser vítima de estupro no Espírito Santo, “compactuava” com os abusos e que “gosta de dar”.

“Duvido uma menina ser abusada com 6 anos por 4 anos e não falar. Aposto minha cara. Ela compactuou com tudo e agora é menina inocente. Gosta de dar então assuma as consequências”, foi a frase do padre que chocou a população mato-grossense nesta quarta.

Deixe uma resposta

Curtir isso:

%d blogueiros gostam disto: