Padre de Carlinda (MT) se arrepende ao falar que criança estuprada gostava de “dar”

20 de agosto de 20201min
838a368e6c88a96d3d214ad0c55e5fe9

O padre Ramiro José Perotto, da Paróquia São Paulo Apóstolo, em Carlinda (756 km de Cuiabá), publicou uma carta antes de desativar suas redes sociais nesta quinta-feira (20). Ele pediu perdão e de forma arrogante disse que defende o direito a vida.

Ele entrou numa polêmica após alegar em um comentário que a menina de 10 anos, que realizou um aborto legal após ser vítima de estupro no Espírito Santo, “compactuava” com os abusos e que “gosta de dar”.

“Duvido uma menina ser abusada com 6 anos por 4 anos e não falar. Aposto minha cara. Ela compactuou com tudo e agora é menina inocente. Gosta de dar então assuma as consequências”, foi a frase do padre que chocou a população mato-grossense nesta quarta.

Deixe uma resposta


Sobre Nós

CNPJ: 35.582.297/0001-25

Jornalista Responsável

José Maria do nascimento

DRT: 0002633/MT


Contato

Ligue para nós



Mais Lidas

12 de junho de 2021

Padre de Carlinda (MT) se arrepende ao falar que criança estuprada gostava de “dar”

12 de junho de 2021

Padre de Carlinda (MT) se arrepende ao falar que criança estuprada gostava de “dar”

12 de junho de 2021

Padre de Carlinda (MT) se arrepende ao falar que criança estuprada gostava de “dar”