Delegado é preso por suspeita de ameaçar suposto amante de morte

26 de outubro de 2020
data-26112019---es---vitoria---viaturas-da-policia-civil-136458-article

Um delegado de 43 anos, identificado como T.D foi preso depois de ameaçar um suposto amante de 28, durante uma confusão na noite de sexta-feira (23), no bairro Residencial Lucia Maggi, em Rondonópolis (a 216 quilômetros de Cuiabá).

Segundo informações do boletim de ocorrência, por volta das 19h, o suposto amante estaria conversando por chamada de vídeo com o delegado. Logo depois, o agente apareceu na frente da casa do rapaz procurando por ele. Na ocasião, o delegado teria dito que queria ver o companheiro e afirmou para a mãe dele que o mataria, caso não aparecesse.

Enquanto a mulher conversava com o delegado, o rapaz apareceu e ambos se agrediram. A mãe tentou separar a briga, mas foi empurrada pelo delegado, caiu no chão e teve lesões no braço. O delegado ainda teria ido até seu carro, pego uma arma de fogo e apontado para o companheiro. Logo depois, o delegado foi embora.

Ainda de acordo com o boletim, o delegado ainda tentou entrar em contato com a mãe do suposto amante por ligação, mas o rapaz impediu. Tempos depois, o delegado voltou ao portão da casa pedindo desculpas. “Conversa com minha mulher, para que eu não perca meu casamento”, descreve a ocorrência. A mãe continuou pedindo para que ele deixasse a residência, mas ele não ia embora.

A mulher também pediu que o delegado levantasse a camisa para comprovar que ele não estava armado e ele mostrou. Mas em determinado momento, o filho empurrou  a mãe para que ela não ouvisse a conversa de ambos. A mulher caiu no chão e desmaiou.

Aos policiais, ela relatou que quando acordou, estava ao lado de outro filho. Zangado, ele foi até o delegado e o irmão perguntar o que ambos teriam feito com sua mãe. Eles não responderam, entraram no carro e saíram.

O irmão do suposto amante então chamou um amigo e saiu em busca do veículo. Ao passar por uma viatura da Polícia Militar, disse que o servidor público estava armado dentro do carro. Resistente, o agente disse que era um delegado de polícia e que não precisava de uma abordagem daquela forma.

Os militares pediram a identificação do delegado, porém ele alegou que estava em casa. Contudo, o suspeito contou que a arma estaria no interior de seu veículo. Ele tentou ir em direção ao carro, mas foi impedido.

A ocorrência ainda afirma que o delegado proferiu palavras de baixo calão e precisou ser algemado. Diante da situação, as partes envolvidas foram encaminhadas ao 5º Batalhão da PM em Rondonópolis. O caso foi registrado como lesão corporal e ameaça.

travoltajunior


Deixe uma resposta

Curtir isso:

%d blogueiros gostam disto: