Cuiabá segura o Bota e está entre os 8 melhores na Copa do Brasil

4 de novembro de 20206min
0607658621c5c3e94c60382029584247

Depois de vencer o primeiro jogo, o Dourado se classificou com um empate na Arena Pantanal

O Cuiabá conseguiu um feito e está nas quartas de final da Copa do Brasil pela primeira vez. Na Arena Pantanal, a equipe mato-grossense segurou a pressão do Botafogo, nesta terça-feira (3), garantiu o empate por 0 a 0 e avançou na competição nacional.

 

Pelo resultado, o Cuiabá ganhou R$ 3,3 milhões de premiação.

 

No primeiro encontro entre os times, na última semana, no Nilton Santos, o Dourado havia conquistado o resultado positivo ao bater o Alvinegro por 1 a 0 – o resultado causou a demissão do técnico Bruno Lazaroni.

Até então, as melhores participações do Cuiabá tinham sido em 2017 e 2018, quando chegou à terceira fase. Nesta edição, o Dourado entrou diretamente nas oitavas de final por ter sido campeão da Copa Verde do ano passado.

O resultado desta terça representou um troco para o Cuiabá. Em 2019, Botafogo e Cuiabá se enfrentaram na segunda fase da Copa do Brasil e, na ocasião, o time alvinegro venceu por 3 a 0, garantindo a classificação. Desta vez, quem avançou na competição foi a equipe mato-grossense.

O adeus precoce é mais um capítulo da crise que o Botafogo atravessa. Dentro de campo, além da eliminação na Copa do Brasil, a equipe alvinegra tenta se afastar da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Fora das quatro linhas, a diretoria busca um novo treinador e convive com protestos da torcida que, nos últimos dias, fez atos em frente ao Nilton Santos e chegou a invadir a sede de General Severiano.

O destaque da partida veio da zaga mato-grossense. O setor defensivo do Cuiabá conseguiu funcionar e o zagueiro Anderson Conceição foi um dos nomes mais ativos neste sentido. O jogador acabou aparecendo em momentos cruciais para evitar que a equipe da casa fosse vazada.

O jogo

Com a necessidade de vencer, o Botafogo começou o jogo buscando aplicar uma pressão na marcação da saída de bola do Cuiabá. Os avanços aconteciam, principalmente, pelo lado esquerdo, e com uma aproximação de Bruno Nazário ao setor ofensivo.

A equipe alvinegra conseguia ter mais posse de bola no campo de ataque, mas sem tanta efetividade. O Dourado, por sua vez, tentava achar espaços nas costas da defesa do Glorioso com lançamentos.

O Alvinegro, apesar de rondar a área adversária, errava a conclusão das jogadas, o que impedia que as oportunidades se tornassem mais claras. As bolas paradas acabaram também não sendo uma grande arma.

Aos poucos, o Cuiabá foi “gostando do jogo” e ganhando espaço. Em uma das escapadas ao ataque, Willians Santana achou Maxwell, que recebeu nas costas da defesa. Ele bateu colocado e Diego Cavalieri fez grande defesa.

As equipes voltaram para o segundo tempo com um desenho parecido ao apresentado na etapa inicial, assim como atitude. O Botafogo buscava dificultar a saída de bola do Cuiabá e “empurrar” o adversário, enquanto a equipe de Chamusca tentava explorar os contra-ataques.

Em desvantagem na briga pela classificação, o Alvinegro teve três mudanças de uma só vez, todas com a intenção de levar o time mais à frente. O lateral-esquerdo Guilherme Santos entrou na vaga do volante Caio Alexandre, enquanto os atacantes Pedro Raul e Angulo substituíram Warley e Kelvin, respectivamente.

Por muito pouco as mudanças de Flavio Tenius não tiveram resposta logo imediata. Pouco depois das alterações, Pedro Raul aproveitou cruzamento da direita e cabeceou, mas o goleiro João Carlos fez boa defesa à queima-roupa.

Pedro Raul voltou a aparecer em mais duas oportunidades. Primeiramente, após cruzamento pela esquerda, o atacante subiu e, de cabeça, tentou mandar no lado contrapé de João Carlos, mas a bola foi para fora. Depois, após cobrança de falta e confusão na área, finalizou e carimbou o travessão.

Na reta final do jogo, o clima ficou quente em campo. Com algumas chegadas um pouco mais duras e muitas reclamações, o árbitro Ricardo Marques Ribeiro teve de distribuir cartões para acalmar os ânimos.

Nos últimos minutos, o Botafogo foi para o tudo ou nada – o zagueiro Marcelo Benevenuto chegou a jogar quase como atacante – e o Cuiabá se defendeu da forma que conseguiu para evitar levar o gol.

Já nos acréscimos, o goleiro João Carlos voou para fazer a defesa e evitar que a cabeçada de Guilherme terminasse na rede, o que levaria a disputa pela vaga para os pênaltis.

travoltajunior


Deixe uma resposta


Sobre Nós

CNPJ: 35.582.297/0001-25

Jornalista Responsável

José Maria do nascimento

DRT: 0002633/MT


Contato

Ligue para nós



Mais Lidas

10 de abril de 2021

Cuiabá segura o Bota e está entre os 8 melhores na Copa do Brasil

10 de abril de 2021

Cuiabá segura o Bota e está entre os 8 melhores na Copa do Brasil

10 de abril de 2021

Cuiabá segura o Bota e está entre os 8 melhores na Copa do Brasil