PRIMEIRA VEZ EM LEVERGER

“Quando o coração fala mais alto”: Mulheres fazem história ao confirmarem candidaturas na disputa pela Prefeitura de Leverger

13 de setembro de 2020
franciele

O final de semana foi marcado em Santo Antônio de Leverger (35 km de Cuiabá), pelo fato histórico, de que pela primeira vez na história política do município, uma chapa composta totalmente por mulheres na “cabeça de chapa” ganha adesão, aceitação e clamor social, com Francieli Magalhães candidata a prefeita, acompanhada da vereadora, Giseli Ribeiro de vice-prefeita.

“É com o “coração” que a coligação entre PTB e PDT concorre à prefeita e vice-prefeita, fazendo história no município, como a primeira chapa composta exclusivamente por mulheres”.

A confirmação foi realizada na tarde do último sábado, (12), durante a convecção do Partido Trabalhista Brasileiro – PTB, quando homologaram as candidaturas de Franciele Magalhães (PTB) e Gisele Ribeiro (PDT), para disputar a eleição municipal.

“O evento contou com a presença de vários apoiadores, lideranças políticas e sociais”.

A coronel Fernanda da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso, que é pré-candidata a uma vaga no Senado da República, também esteve presente no evento, quando falou da importância da participação da mulher na política.

“Por ser mais de 50% do eleitorado em Mato Grosso, as mulheres precisam unir forças, fazer parte da política, sabemos que enfrentar o sistema não é fácil, mas com boas propostas é possível, Francieli e a Giseli são mulheres com capacidades e que vão contribuir muito para o desenvolvimento de Santo Antônio de Leverger”, ressaltou Fernanda, em apoio às mulheres.

Coronel Fernanda

Desde quando o nome de Francieli Magalhães foi cogitado como pré-candidata, para disputar a eleição municipal, que as intenções de apoiadores foram crescendo gradativamente, e quando houve a confirmação da vereadora, Giseli Ribeiro somando na composição como pré-candidata a vice-prefeita, potencializou ainda mais a formação do grupo, prova disto foram as presenças de várias lideranças políticas e sociais, na convenção.

“Até na confirmação de candidaturas, as mulheres já mostraram mais eficiência que os demais”.

Hoje, com a confirmação da candidatura da chapa das mulheres, a população ainda espera pela confirmação das candidaturas de:


Franklin Luis que possivelmente vai ter como vice, Ademilson Dantas (Nenga).

 

 


Marcelo Queiroz tem a cogitação de ter o vereador Adelmar Galio de vice.

 

 

Dudu Moreira (segundo informações de bastidores, mesmo faltando poucas horas para encerrar o período de convecção, devido as suas condições política, de grupo e financeira, Dudu ainda não conseguiu agregar um nome para compor a chapa como seu vice).

“Em três anos e nove meses como pré-candidato, o vereador e presidente da Câmara Municipal, Dudu Moreira não conseguiu viabilizar, nem mesmo um vice, para compor sua chapa”.

 

O cenário eleitoral em Santo Antônio de Leverger começa a tomar forma, com a iminência de quatro candidaturas, sendo a primeira já confirmada com Franciele e Gisele, agora resta saber, quem ainda vai dar continuidade as suas postagens e discursos apresentados em redes sociais.

“O arco de aliança da chapa feminina conta com o PTB, PDT, PV, PL, PSC, Podemos e Patriotas”.

 Pelo que tudo indica, a projeção da composição Franciele e Gisele, além de ser motivada pela mudança na política, é também motivada por questões que envolvem diretamente o comportamento dos outros pré-candidato, que desagradou a maioria da população.

“70 integrantes do grupo formalizaram as suas pré-candidaturas a vereadores na coligação das mulheres”.

“Os outros pré-candidatos apresentam muitos problemas, tem gente com dívidas desde a eleição passada, há quatro anos com cheques sem fundo pra todo conto, parece que quer a Prefeitura para pagar suas dívidas, o outro, desde que foi eleito a vereador disse que é pré-candidato a prefeito, mas não tem grupo, e ainda fica dependendo de “recursos paterno” para fazer campanha, por último, tem o pré-candidato que pode disputar, pode ganhar, mas será que vai administrar o município do “Casarão”, já que pode ser preso há qualquer momento por assassinato e tentativas de assassinatos”, disse uma moradora de Leverger, que pediu para não ser identificada.

Os demais pré-candidatos têm cerca de 72 horas para definir os rumos políticos, se vão unir e formar apenas uma chapa, se vão apresentar três candidaturas, ou vão “roer a corda”, pedir socorro e buscar outro grupo?

Para Francieli e Giseli, gerir uma cidade precisa muito mais que experiência política e administrativa, tem que ter coração para tratar todas as adversidades com muito amor, que proporciona diretamente melhores condições de vida para população.

Por Da Redação
Fotos: Reprodução

Deixe uma resposta

Curtir isso:

%d blogueiros gostam disto: