Abílio diz que irá exonerar apenas funcionários que estão no cargo por indicação política

Sem BANNER

30 de outubro de 2020
abilio 1

Diante de tantas polêmicas nos últimos dias a cerca da fala do candidato a prefeitura de Cuiabá, Abílio Júnior (podemos) sobre exoneração de servidores da saúde, o candidato resolveu responder aos questionamentos e pontuou que seus adversários na tentativa de desconfigurar sua candidatura estão usando a fala para provocar medo e insegurança nos servidores que ingressaram por meio de processo seletivo o que é legal, já que eles participaram de um seletivo e estão regular e conforme o candidato sua fala seria para os funcionários indicados por políticos, o que o mesmo considera errado, já que existe um processo seletivo.

Para o advogado e hoje candidato a vereador por Cuiabá, Anderson Amaral que acompanha Abílio a tempos, a verdade é que os adversários estão com medo e tentam a todo custo distorcer as falas , na tentativa de passar uma imagem que não é real e muito mesmo verdadeira. “A grande verdade nessa história é que o medo de perder impera entre os candidatos e então usam de todas as artimanhas para destruir a imagem do Abílio que enquanto vereador sempre foi um defensor da sociedade e seus direitos. Na verdade o que Abílio quer fazer é dispensar as pessoas que foram indicadas irregularmente o que não é segredo para ninguém pois existe um processo em curso para investigar essas contratações”, frisa Amaral.

Amaral ainda pontua que o novo Pronto Socorro serviu como cabide de emprego e inclusive existe indicados de políticos que ganham mais que os concursados e pessoas que passaram em processo seletivo e isso não pode ocorrer.

“Os que entraram regular, pela porta da frente, por concurso ou processo seletivo podem e devem ficar tranquilos, seu contrato está garantido é isso que queremos afirmar, a fala se dá as situações que já foram pontudas nessa matéria”, frisa Anderson.

Anderson Amaral frisa que na qualidade de advogado entrou de forma gratuita, com vários mandado de segurança por entender que o direito líquido e certo dos aprovados estavam sendo violados, tendo como consequências vários aprovados assumindo a vaga por decisão judicial.

“O Abílio lutou para que os aprovados entrasse na vaga e como iria agora dispensar, isso não tem nexo”, explica Amaral

As afirmações foram feitas por meio de um vídeo e enviado no Whatsapp a vários grupos, nele Abílio ressalta que irá sim enxugar a máquina pública, mas garante que irá resguardar a todos que ingressaram por meio de processo seletivo.

“Você tem direito e o seu direito será preservado, estamos falando de demitir aqueles que entraram por indicações politicas não só os comissionados, como aqueles que entraram no lugar que deveriam ser de concursado e em questão de exceção foi ocupado por processo seletivo”

Abílio termina o vídeo tranquilizando e frisa que o direito de todos será respeitado.

Veja Vídeo

Por Ana Barros
Fotos: Assessoria

Deixe uma resposta

Curtir isso:

%d blogueiros gostam disto: